“Círculo” da vida, o comboio de Yangon

IMG_3481

Subir no comboio circular de Yangon e percorrer as 39 estações durante três horas é encontrar uma janela aberta para o dia-a-dia das gentes de Myanmar/Birmânia. Uma viagem única desde o centro da cidade caótica até às zonas rurais, passando pelo colorido dos mercados a céu aberto que acontecem junto aos carris, e que termina trazendo-nos de volta à “cidade de sangue, sonho e ouro” que escreveu Pablo Neruda em 1927.

A viagem começa na estação central de comboios de Yangon onde comprámos o bilhete já na plataforma. O nosso plano era percorrer algumas estações do comboio circular, provavelmente ir até Insein, conhecida pelo mercado e depois sair, apanhar um táxi mais “ameno” e voltar para o centro da cidade.

IMG_3533

Acabámos por seguir no baloiçar nem sempre sereno do comboio e fazer a volta completa, que começa e termina na estação central de Yangon, 40 quilómetros e três horas depois. Não por causa do conforto da carruagem ou da beleza da paisagem, longe disso, este é um comboio suburbano que liga o centro de uma cidade à sua periferia mas são as gentes de Myanmar que convidam a ir ficando sempre mais um pouco.

IMG_3530

IMG_3529

A Mia acabou por adormecer com o embalo vigoroso e nós fomos ficando, fascinados com o entra e sai de passageiros, cada um com a sua rotina e com a sua história, as mercadorias  e bagagens que transportam, os sorrisos cativantes, a interacção que surge entre pessoas confinadas no mesmo espaço. Tudo isto supera largamente o calor abafado que se sente na carruagem, a rudeza dos bancos e o abanar, por vezes demasiado enérgico, do comboio.

IMG_3483

Homens e mulheres entram com bancos pequenos de plástico sentam-se e começam veloz e habilmente a preparar os petiscos para vender aos passsageiros entre dois dedos de conversa. Saladas feitas na hora compostas de fatias de abacate e molhos diversos, aromas intensos a especiarias, cores e sabores da fervilhante comida de rua birmanesa.

IMG_3484

Sempre que chegamos a uma estação onde há um mercado a céu aberto nas proximidades, o comboio demora-se um pouco mais e o comércio estende-se até os carris. Mesmo da janela surgem os pedidos prontamente atendidos pelas vendedoras. Lembrei-me e senti saudades de Angola, da venda ambulante que acontece em cada rua ou estrada sempre que duas vontades se cruzam.

IMG_3531

IMG_3485

IMG_3486

Foi durante este percurso que conhecemos as meninas-freiras com as suas vestes cor-de-rosa diferentes das laranja características dos monges. Para abraçar a vida monástica rapam o cabelo, fazem os votos, servem a comunidade, praticam meditação, tal como eles, mas não podem conduzir cerimónias, por exemplo.

Enquanto os monges são totalmente venerados pela sociedade birmanesa, a posição das freiras é mais humilde. Muitas meninas seguem esta via porque vêm de famílias carenciadas e esta é uma forma de escapar à pobreza e de poder ter acesso à escola. Para algumas esta será apenas uma oportunidade, um ritual de passagem para a vida adulta, e seguirão depois outros caminhos.

As meninas de cor-de-rosa que conhecemos esperavam a sua paragem e saíram depois, como qualquer grupo de miúdas desta idade, numa cumplicidade sorridente e divertida. Já na plataforma, depois das fotos que lhes pedi para tirar, ficaram a acenar-me enquanto o comboio voltava ao seu assobio.

De acenos, sorrisos, curiosidades mútuas e cumplicidades quase imediatas, é feita a viagem no comboio circular de Yangon. Custa menos de 50 cêntimos e foi um dos pontos altos da nossa viagem a Myanmar/Birmânia.

IMG_2752

IMG_3487

IMG_3488

IMG_2765

Um pensamento sobre ““Círculo” da vida, o comboio de Yangon

  1. Deve ser espetacular, e percorrer 40 Km por 50 cêntimos … só mesmo em Myanmar !!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s