Eles têm o mundo nas mãos

IMG_4889 (2)
Aterrámos em Nadi, e decidimos ir para Navala, uma aldeia na margem do Rio Ba, aninhada nas montanhas de Viti Levu, a ilha principal do arquipélago das Fiji. Entrar numa aldeia fijiana acarreta um certo protocolo. É preciso comunicar a nossa presença, obter a autorização do chefe da aldeia, trazer uma oferenda ou pagar uma propina de entrada. Só depois um guia leva-nos numa visita e podemos estar à vontade. Assim fizemos.

Logo as crianças da aldeia aproximam-se, olham-nos, sorriem, deixam-se ficar, curiosos com a Mia. Uma curiosidade recíproca. Depois de mais de um mês a viajar apenas connosco numa caravana pela Nova Zelândia esta miúda estava ansiosa por brincadeiras com crianças da idade dela.

“My name is Mia. What’s your name?”

Apresenta-se em inglês, eles respondem. Ficam logo amigos.
Enquanto oiço as explicações sobre a aldeia do nosso anfitrião desvio o olhar e percebo que as crianças já ultrapassaram os seus próprios rituais de socialização e correm atrás uns dos outros, alheios a regras e costumes, indiferentes a idiomas ou fronteiras.
Fazemos como eles e percorremos então Navala, uma das poucas aldeias na Fiji onde as casas ainda são construídas com materiais locais. O traçado habitacional é irrepreensível e toda a comunidade ajuda nesta empreitada feita de barrotes de madeira, paredes tecidas a bambu e telhados de palha.
Explicam-nos que muitas das habitações familiares foram destruídas pelo ciclone Winston, o mais terrível de sempre da História do país e que assolou o país em Fevereiro passado. Nesses casos, as cubatas tradicionais têm sido, provisoriamente, substituídas por tendas azuis que a ajuda internacional montou na região. Sempre dá para as famílias continuarem com as suas vidas e trabalho nas plantações agrícolas.

IMG_4812 (2)
IMG_4807 (2)
IMG_4823 (2)
IMG_4919 (2)
IMG_4840 (2)
IMG_4855 (2)

A aldeia é tão pitoresca e a luz do dia está tão bonita que é impossível parar de fotografar. A Mia delirante, despenteada, transpirada, corada, joelhos esfolados. A correr, desenfreada, pela aldeia com as outras crianças. Na correria o vestido azul da Mia encontra o vestido cor-de-rosa de outra menina e observam-se gentilmente enquanto lhes “roubo” a fotografia do encontro.
Estamos a ver a igreja quando ela vem ter comigo com um pedido. “Mãe, enche-me o mundo!”. Não é nenhuma metáfora, a Mia refere-se à bola grande insuflável com o desenho do globo que trouxemos e nos tem acompanhado sempre. “Mãe, por favor, vá lá, enche-me o mundo! É para eu brincar com os meus amigos”. Enternece-me a forma como ela quer impressionar os novos amigos, quer fazer bonito, mostrar-lhes a bola colorida que salta, dar mais um motivo para prolongar a brincadeira.

IMG_4943
IMG_4859 (2)
A brincar com outras crianças na aldeia de Navala, Fiji 4 edit
A brincar com outras crianças na aldeia de Navala, Fiji 3 edit
IMG_4848 (2)
IMG_4846 (2)
Eu começo a “encher o mundo” e vários pares de olhos viram-se na minha direcção. Depois de muito fôlego a bola fica cheia de ar e a Mia cheia de orgulho. Mostramos no globo onde está Portugal, depois as Fiji. É preciso girar muito a bola para mostrar o mundo inteiro de distância entre os dois pontos. Portugal. Fiji. Tão longe um ponto do outro. Percorremos meio mundo para cá chegar. Teremos de percorrer a outra metade para voltar. A terceira metade do mundo – um dia contarei aqui sobre os meninos de Angola que me ensinaram que há sempre uma terceira metade em cada equação – é a que ficará sempre connosco, aquilo que vimos, ouvimos, sentimos.

O “mundo” inteiro começa então a saltitar de mão em mão, a descer pela encosta povoada de casas de palha, a rodopiar por entre o riso das crianças da Aldeia de Navala. A bola não pára de girar e as gargalhadas sucedem-se numa espiral contínua. Bola e crianças numa tontura de alegria.
Depois de mais de um mês a viver a três numa caravana na Nova Zelândia, apenas com fugazes idas a museus e espaços de brincar, a Mia já nos tinha confessado que gostava muito de brincar com meninos e meninas da idade dela.

Brincar com outras crianças e com a bola do mundo era um desejo que dançava e corria a galope na imaginação dela. Tal e qual como aconteceu neste dia em Navala.
IMG_4801 (2)
IMG_4943

11 pensamentos sobre “Eles têm o mundo nas mãos

  1. Estou cada ficando fascinado com a vossa viagens abraço a família!

    Gostar

  2. Esta aventura é um carrocel de emoções e experiências únicas!

    Gostar

    • É mesmo! E acontecem a uma velocidade tal que é impossível de acompanhar a partilha ao mesmo ritmo. Acho que vai ter de ficar para depois – a partilha – com outro tempo e distância 🙂

      Gostar

  3. Olha até estou com uma “lagrimita no canto do olho”… Lindo toda esta aventura que estás a proporcionar à pequena Mia, que um dia ela certamente irá lembrar, alguma coisa há de lhe fazer lembrar, acredita que sim…a melhor fotografia ela a correr com o “mundo” e os seus amigos…fenomenal…gabo te a coragem e espírito …se calhar um dia…todos os dias passo aqui e aprendo …a liberdade, conhecimento e espírito de aventura, e a felicidade são do melhor que temos… Nunca percam isto! Beijinhos do meio do Atlântico (S. Miguel – Açores)

    Gostar

    • Palavras lindas que me deixam sem saber o que dizer 🙂 Obrigada pela leitura, pela companhia nesta viagem, pela boa energia. E ai…os Açores…quero muito ir aí com a Mia um dia destes. Um beijo enorme

      Gostar

  4. Estas imagens , a paisagem, os meninos a Mia a liberdade e a alegria que se sente, deixa-nos de respiração suspensa.Gosto de viajar convosco também! beijinhos

    Gostar

  5. Está linda, grande e feliz a vossa Mia :*
    Continuo a adorar as tuas narrativas …

    Gostar

  6. Mas que grandes emoçoes Joana. Bom e tu és mestra a escrever e a descrever as situacoes que voces vivenciaram. Parabens aos tres. Beijinhis. FATU

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s